MICHEL FOUCAULT: FECUNDIDADE E IMPASSES DA ARQUEOLOGIA

Autores

  • Carlos Roberto Drawin Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia

DOI:

https://doi.org/10.20911/21769389v51n159p145/2024

Resumo

DOMINGUES, Ivan. Foucault, a arqueologia e ‘As palavras e as coisas”. Cinquenta anos depois. Segunda edição revista e ampliada. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2023. 411 pp. ISBN 978-6558580966.

A obra de Michel Foucault (1926-1984) é vasta, complexa e ramificada, testemunhando a contínua mutação de seu inquieto pensamento ou, como observa César Candiotto, constituída por experiências de pensamento de um “camaleão filosófico”, como registra no final da “Introdução” de A arqueologia do saber: “não me pergunte quem sou eu e não me diga para permanecer o mesmo...”1 Grande parte dela nos é facilmente acessível, não somente por estar traduzida para o português, inclusive os diversos volumes que compõem os Ditos e escritos, publicados em francês em 1994, mas, também, por termos disponíveis em nossa língua preciosas e sucintas introduções como, por exemplo, as de Paul Veyne, Pierre Billouet, Edgardo Castro, Jean-François Bert, dentre muitas outras (...)

Downloads

Publicado

2024-05-01

Como Citar

Drawin, C. R. (2024). MICHEL FOUCAULT: FECUNDIDADE E IMPASSES DA ARQUEOLOGIA. Síntese: Revista De Filosofia, 51(159), 145. https://doi.org/10.20911/21769389v51n159p145/2024