A VIOLÊNCIA DO ORDÁLIO CONTRA A MULHER SUSPEITA DE ADULTÉRIO EM NM 5,11-31

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20911/21768757v53n3p649/2021

Resumo

A relevância do artigo está na análise do ritual do ordálio em Nm 5,11-31 que evidencia as formas de violência contra a mulher. A abordagem do texto se serve da hermenêutica de gênero: masculino-feminino. Ela se mostra apropriada no contexto sociorreligioso patriarcal e androcêntrico da época. Assim, o objetivo do estudo é realçar a ideologia do ritual do ordálio que legitima a discriminação e práticas de violência contra a mulher. Percorre-se os passos seguintes: introdução, contexto e objetivo do relato no Livro dos Números, tradução, estrutura, análise dos personagens e das ações e hermenêutica. Resulta desse estudo uma visão mais realista da situação da mulher suspeita de adultério, pois mediante o ordálio ela é submetida a um risco interpretado como castigo, caso ela seja culpada de infidelidade. De vítima acusada sem provas ela é tornada culpada. O artigo conclui que a violência narrada serve de controle seguro dos corpos das esposas por parte dos maridos ciumentos. Essa leitura crítica desautoriza a forma do julgamento mediante o ordálio, existente também em outras culturas do Antigo Oriente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-12-21

Como Citar

ARTUSO, Vicente. A VIOLÊNCIA DO ORDÁLIO CONTRA A MULHER SUSPEITA DE ADULTÉRIO EM NM 5,11-31. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 53, n. 3, p. 649, 2021. DOI: 10.20911/21768757v53n3p649/2021. Disponível em: https://faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/4527. Acesso em: 18 jul. 2024.