TEOQUILOMBISMO: TEOLOGIA NEGRA ENTRE TEOLOGIA POLÍTICA E TEOLOGIA DA INCULTURAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20911/21768757v53n1p137/2021

Resumo

O pensamento negro crítico há tempos vem denunciando o colonialismo como a maior fratura intersubjetiva da história moderna, que se revelou o mais eficaz e durável instrumento de dominação universal. Fratura esta que exigiu a classificação hierárquica da humanidade, isto é, a divisão entre humanos e subumanos, entre dominados e dominadores. Neste mundo maniqueísta, as pessoas de origem africana, suas culturas e suas espiritualidades foram relegadas ao primitivo, inferior e diabólico. A teologia negra surgiu como um protesto radical à essa pulsão genocida da modernidade e defesa da dignidade da vida negra. Entretanto, constata-se que o colonialismo perdura como colonialidade, em sua capacidade ilimitada de atualização. Isso demanda também uma atualização das ferramentas teóricas e conceituais para enfrentar o racismo contemporâneo. Da interlocução da teologia com o pensamento crítico negro surge o Teoquilombismo, uma reflexão teológica para pensar a libertação negra entre teologia negra política e teologia da inculturação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-29

Como Citar

CALDEIRA, Cleusa. TEOQUILOMBISMO: TEOLOGIA NEGRA ENTRE TEOLOGIA POLÍTICA E TEOLOGIA DA INCULTURAÇÃO. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 53, n. 1, p. 137, 2021. DOI: 10.20911/21768757v53n1p137/2021. Disponível em: https://faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/4600. Acesso em: 18 jul. 2024.