SOBRE A AMORIS LAETITIA: SUA LINGUAGEM, SUA RECEPÇÃO, ALGUNS DESAFIOS E O AGNOSTICISMO DE UMA PARTE DA HIERARQUIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20911/21768757v53n1p41/2021

Resumo

Cinco anos após sua promulgação, a exortação apostólica Amoris Laetitia continua a configurar a Igreja mediante a reforma de seu ministério pastoral, em particular a incidência deste no casamento e na vida familiar. Este artigo analisa o conteúdo central do longo documento, considerando a rica linguagem que ele usa, bem como os variados modos criativos de recepção por parte de bispos, teólogos e líderes leigos. O artigo investiga uma crítica recorrente que argumenta a favor de mais reformas, mas em consonância com os argumentos básicos da Amoris Laetitia. O artigo observa, no entanto, que nos Estados Unidos alguns membros do episcopado mostram indiferença a esse ensinamento do Magistério e conclui indicando que tal indiferença precisa ser investigada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-29

Como Citar

KEENAN, James F. SOBRE A AMORIS LAETITIA: SUA LINGUAGEM, SUA RECEPÇÃO, ALGUNS DESAFIOS E O AGNOSTICISMO DE UMA PARTE DA HIERARQUIA. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 53, n. 1, p. 41, 2021. DOI: 10.20911/21768757v53n1p41/2021. Disponível em: https://faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/4675. Acesso em: 12 jul. 2024.