A SINODALIDADE COMO REFRÃO: CONTRIBUIÇÕES À IDENTIDADE ECLESIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20911/21768757v54n1p133/2022

Resumo

O presente artigo almeja refletir sobre a dimensão da sinodalidade como expressão do autêntico modo de ser da Igreja, isto é, como sua identidade. Para isso, apropria-se de alguns aspectos do percurso sinodal recém iniciado sob nova metodologia. De maneira geral, considera a questão da sinodalidade como o grande refrão do pontificado de Francisco, como já manifesto em vários de seus textos magisteriais. A primeira parte do texto realiza uma discussão com base na etimologia do termo sínodo, evoluindo rumo a algumas de suas possibilidades interpretativas. A segunda parte orienta-se ao redor dos três conceitos metodológicos fundamentais para o processo de auscultação sinodal, quais sejam: o encontrar, o escutar e o discernir. A última parte detém-se nalguns dos alcances mais evidentes da internalização da sinodalidade como forma ordinária de expressão da vida eclesial.

PALAVRAS-CHAVE: Sinodalidade. Papa.Francisco. Eclesialidade. Teologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-05-01

Como Citar

MARTINS FILHO, José Reinaldo F. A SINODALIDADE COMO REFRÃO: CONTRIBUIÇÕES À IDENTIDADE ECLESIAL. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 54, n. 1, p. 133, 2022. DOI: 10.20911/21768757v54n1p133/2022. Disponível em: https://faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/4882. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos